21.7.10

.
.
.
.

linguagem

a palavra estala
na ponta da língua:
desejo.
a boca se abre,
quer libertar-se:
lampejo.
o som toca o ar,
revela o silêncio:
segredos.
ruídos se atrevem,
rompem a carne:
selvagens.

meus olhos atentos
te buscam sem erro:
no ouvido.
tua mão desafina,
confunde o caminho:
me toca.
tua língua entende,
engole a saliva:
garganta.
tua voz se levanta,
espanta meus ecos:
ruídos.

teus dedos conduzem
a nossa conversa:
avançam.
me enlaçam a cintura,
coxas e seios:
vacilam.
sou pura dúvida,
não ouso dizer-te:
receio.
contamos bravatas,
velhas histórias:
nem creio.

suspendo as roupas,
verdades são nuas:
miragem.

e roço com gosto
minha fala na tua:
linguagem.

.
.
.
.

2 comentarios:

Saulo Taveira dijo...

Caramba! Lindo texto, belas imagens, sensual. O corpo todo comunica, linguagem. Explorar a dois é comunicação.

Anna K. Lacerda dijo...

Que concupiscência! (Uma das minhas preferidas)