28.6.10

multa romântica

eu sabia que um dia isso iria acontecer. e aconteceu: levei minha primeira multa de trânsito. mas quem circulou por brasília ontem à noite me dará razão: a lua cheia estava hipnotizante! era impossível não admirá-la.

quando a vi, olhei para todos os lados e, como não vinha carro de nenhum deles, reduzi a velocidade para
ficar namorando aquela imensa bola redonda pendurada no céu. na verdade, queria fazer uma foto.

a parte ruim é que olhei para todos os lados menos para frente e, quando dei por mim, flash!, ultrapassei o sinal vermelho a 30km/h. me disseram que esse flerte inconsequente com a lua me custará R$ 200 e sete pontos na carteira de condutora.

fiquei um pouco chateada, por certo. quem me conhece sabe que sou uma motorista toda caretinha. mas tudo bem, eu tiro de letra: no final das contas, até que foi uma multa bem romântica.

e quem me consola é gilberto gil!

6 comentarios:

Anna K. Lacerda dijo...

A lua piscou para você!

Barbarela dijo...

A lua estava hipnotizante ontem... eu tb tava de carro e perto da esplanada... nem titubiei, andei a esplanada toda bem devagar, tirei foto e ainda parei na praça dos 3 poderes só pra ver...
Qualquer multa é um stress, mas pela lua de ontem, valeu a pena!

Saulo Taveira dijo...

Graças a Deus mais humanos sensíveis olham o céu e admiram minha mãe lua desde a mãe terra. Penso que não há outra vista tão linda da lua quanto daqui, de nosso planeta.

Quanto a multa, que multa? nem mastercard paga um prazer desses.

Beijo.

Marcio Nicolau dijo...

Saulo ligou pra me dizer. Linda mesmo. Não tem preço.

Anna K. Lacerda dijo...

Os benefícios da Lua
(Charles Baudelaire)

“A lua, que é a própria imagem do capricho, olhou pela janela enquanto dormias em teu berço, e disse consigo, mesma: “Esta criança me agrada.”

E desceu maciamente a sua escada de nuvens, e deslizou sem ruído através das vidraças. E pousou sobre ti com um suave carinho de mãe, e depôs as suas cores em tuas faces. Então, tuas pupilas se tornaram verdes, e tuas faces extraordinariamente pálidas. Foi contemplando essa visitante que os teus olhos se dilataram de modo tão estranho; e ela com tão viva ternura te apertou a garganta que ficaste, para sempre, com o desejo de chorar.

Entretanto, na expansão da sua alegria, a lua invadia todo o quarto, como uma atmosfera fosfórica, como um peixe luminoso; e toda esta luz viva pensava e dizia:

- Tu sofrerás eternamente a influência do meu beijo.
Serás bela à minha maneira. Amarás o que eu amo e o que me ama: a água, as nuvens, o silêncio e a noite; o mar imenso e verde; a água informe e multiforme; o lugar onde não estiveres; o amante que não conheceres; as flores monstruosas; os perfumes que fazem delirar; os gatos que desmaiam sobre os pianos e gemem que nem as mulheres, com uma doce voz enrouquecida!

“E tu serás amada pelos meus amantes, cortejada pelos meus cortejadores. Serás a rainha dos homens de olhos verdes a quem também estreitei a garganta em minhas carícias noturnas; daqueles que amam o mar, o mar imenso, tumultuoso e verde, a água informe e multiforme, o lugar onde não estão, a mulher que não conhecem, as flores sinistras que sugerem incensórios de alguma religião ignota, os perfumes que turbam a vontade, e os animais selvagens e voluptuosos que são os emblemas da sua loucura.

E é por isso, maldita e querida criança mimada, que estou agora prosternado a teus pés, buscando em toda a tua pessoa o reflexo da terrível Divindade, da fatídica madrinha, da ama-de-leite envenenadora de todos os lunáticos.

Anónimo dijo...

Nanda, estes últimos dias a Lua impreciona, dia desses levantei lá pelas 5h30 da manhã e lá estava ela feito sol em plena lua madrugada cheia.

Beijocas
Bic