23.8.10

momentinho

na avenida itapicuru, em são paulo, o templo budista fica quase em frente a melhor distribuidora de água mineral do mundo. mais adiante, a fachada de um brechó exibe o simpático nome de "coisas da minha avó".

plaquinhas pequenas pregadas em portões e janelas anunciam por toda a via o aluguel de quartos. no número 942 fica um sapateiro. em seguida, o vizinho do 952 fabrica chaves de toda variedade. e a loja de azulejos antigos colore os olhos de quem passa.

bem em frente ao café que fica na esquina da itapicuru com a rua dr. franco da rocha, um grupo de jovens ignora o dia mais frio do ano e bebe cerveja gelada. eles estão sentados à mesa, na calçada, e riem alto entre conversas rompantes.

fisgada pela alegria deles, atravesso a rua, entro na lanchonete, cumprimento o homem atrás do balcão e sento à mesa localizada mais à esquerda de quem chega, no interior do estabelecimento. me acomodo, tiro um bloquinho e uma caneta da bolsa e aceno para o garçom.

peço a gentileza de que me traga um café quentinho e um suco puro de laranjas - sem açúcar nem gelo ou canudo. a televisão que fica pendurada na parede toca uma música. é roberto carlos, o rei, e isso me diverte enquanto escuto a conversa da rapaziada sentada do lado de fora.





3 comentarios:

Saulo Taveira dijo...

Adoro a diversidade apresentada na rua, basta abrir os olhos e se deixar surpreender, levar, embalar pelos diferentes ritmos, diferentes vidas. Não é fofoca ou curiosidade, é observação da vida.

Ual dijo...

saudade disso aqui... por que fiquei tanto tempo sem passar aqui? bem, vai saber...
passeios por sp ou é nova moradia? seja qual for, lembre-se que moro por aqui...
adorei o "só minusculas". tão charmoso e pessoal... que copiar rs
bjs.

bota mais um dijo...

Saudade de passear pelas ruas de Sampa