7.7.10

matando a sede na saliva

eu não acompanhei a carreira do cazuza mas, naturalmente, a música dele integra a trilha sonora da minha vida. gosto de assistir vídeos dele. gosto de vê-lo no palco e dizendo o que pensa nas entrevistas.

a impressão que eu tenho é de que ele não cabia dentro de si. a vastidão do cazuza é uma coisa tocante, que me impressiona e mexe muito comigo. o bom de pessoas assim é que elas nunca vão embora.

hoje faz 20 anos que ele desencantou e todo mundo sabe que ele continua vivo.



3 comentarios:

Marcio Nicolau dijo...

"O poeta não morreu"

Saulo Taveira dijo...

Cazuza é a transgressão nossa de cada dia.

Anna K. Lacerda dijo...

Todo Cazuza que houver nessa vida: amor