21.3.13

passarela

.
.
.

se a poesia soubesse 
quanta graça ela tem, 
rebolaria um bocado 
pela prosa que é dela, 
apenas dela, só dela,
de mais ninguém.
.
.
.

2 comentarios:

valeria soares dijo...

Nossa! como seria convencida!
Adoro seus textos.

O Matuto dijo...

Muito lindo!